Alguma coisa está acontecendo, e a associação pode ser uma solução.


Queridos leitores, franqueados e franqueadores, alguma coisa está acontecendo no nosso mercado de franquias. Em média, tenho recebido 50 reclamações ou consultas ao dia, e 90% desse número vem de franqueados que estão enfrentando problemas com seus franqueadores.

Esse número é exatamente o dobro, comparado ao mesmo período do ano passado.

Claro, algumas marcas se mostram EXCELENTES nesse mercado, pois em anos de prática, jamais recebi uma reclamação sequer que derive da relação com elas.

Mas a marioria das marcas têm tido sérios problemas com seus franqueados.

E em algumas marcas, há o efeito manada. Um franqueado insatisfeito cria uma frente, e em pouquíssimo tempo são dezenas de franquedos de uma mesma rede querendo abandonar o barco.

Mas nem tudo está perdido. Noto que as franquias de 4ª geração em diante têm menos reclamações. Um fator determinante para isso é a existência da ASSOCIAÇÃO DE FRANQUEADOS, que pode ser nacional ou regional. Eu sempre indico a regional quando a rede é muito grande.

De qualquer forma que seja, a existência da associação e/ou de conselhos de franqueados dá mais dinâmica à relação entre franqueadores e franqueados.

E, não importa o que seu contrato diga, a associação de franqueados é legal e deve ser implementada. Além disso, é um processo rápido, prático e que só tende a trazer benefícios a ambas as partes, franqueaos e franqueadores.


Lucas Costa - Advogado, professor, consultor e franqueado.
foto site.jpeg